terça-feira, 18 de maio de 2010

Pérolas de Emmanuel/Chico Xavier

O dinheiro total da Terra não paga a fortuna de um sorriso, nem compra a beleza da consciência.
Reflete no tesouro da fala e ajuda ao próximo com as boas palavras.
Se a leviandade te desafia, ajuda ao companheiro de jornada, orientando-lhe o pensamento para o que seja nobre e justo.
Todo mal é sombra e toda sobra obscurece.
A roseira espinhosa produz essências raras.
E qual acontecia ontem, a oportunidade de sublimação hoje, é inalterável.
O momento é de prova? Ergue-te e aceita a vida.
O vinagre da crítica conserva os pomos envenenados da discórdia e o atrito inútil é perda irreparável do tempo.
O mensageiro do Cristo é o braço do Evangelho.
Não olvides a preciosidade dos olhos e enriquece-te de luz fixando os quadros do bem.
Ontem foi a lição, hoje é a oportunidade. Faze o melhor que possas, serve, ama e confia.
Colaboremos no bem comum, sem alardear notas de superioridade perturbadora.
Não te esqueças da riqueza encerrada em teu auxílio no próprio corpo.
Deus que é a Providência de tua alma dilacerada, é igualmente a Providência dos que te ferem.
A fé nos confere consolação, mas nos reveste de responsabilidade, a que não podemos fugir.
Se nada oferecemos de útil, que podemos receber das energias que difundem na Terra o suprimento dos recursos divinos?
Não cobicemos dos outros senão as virtudes e as qualidades respeitáveis que nos compete imitar na experiência comum.
Não há um mestre ausente da escola do mundo, mas sim aprendizes que fogem indefinidamente à lição.
Onde fores defrontado pela calúnia, sê a palavra amiga do esclarecimento benéfico.
Não pedirás do botão entreaberto o prodígio da rosa que só amanhã desabrochará plena de cor e perfume.
Enquanto o Sol, sem palavras, consegue inspirar confiança ao viajor, o vento ruidoso e forte, provoca medo e reação por onde passa.
Peças diretrizes à Vida Superior, antes de haver praticado a fraternidade no círculo de criaturas em que te encontras.
O evangelho não improvisa heróis e nem relega aos anjos tarefas que devem estar em nossas mãos.
Se o lodo transforma em lodo a terra que o visita, o fogo converte em fogo o combustível que o procura. O proprietário da vinha não cederia ao lavrador uma enxada com destino à ferrugem.
Não nos cansemos de aprender, entendendo que o progresso da alma é infinito, no espaço e no tempo.

2 comentários:

*Teresa Cristina* disse...

O progresso da alma é infinito.....Emmanuel sempre a nos ensinar lições tão sublimes!
Bjss pra ti!!

Suely... disse...

Oi amada tudo bem ?essa alma ,passando para desejar-lhe um fim de semana de muita luz.Beijos na alma